O blogue "Diário de um sociólogo" foi seleccionado em 2007 e 2008 pelo júri do The Bobs da Deutsche Welle - concurso internacional de weblogs, podcasts e videoblogs - como um dos dez melhores weblogs em português entre 559 concorrentes (2007) e um dos onze melhores entre 400 concorrentes (2008). Entrevista sobre o concurso de 2008 no UOL, AQUI.
Para todas aquelas e todos aqueles que visitarem este diário, os meus votos de um 2017 habitado pelo futuro, pela confiança, pela tranquilidade e pela saúde. Sintam-se bem e regressem sempre a este espaço criado a 18 de Abril de 2006. Abraço índico.
Myspace Layouts

28 janeiro 2010

Economia política da água

Um trabalho do jornalista Lázaro Mabunda com o título A gota (de água) que pode gerar conflitos na SADC parece-me merecedor de séria reflexão. Aqui.

2 Comments:

Anonymous Daniel said...

Lázaro Mabunda meu caro. Quem me dera que todos tivessesm a 'visão' apresentada nesta coluna. Infelizmente é uma realidade o problema da água na Africa embora os nossos governos tudo façam para esconder a situação. Já as cheias de 200 no Limpopo foram um sinal eminente deste conflito. A Africa do Sul refém da escassez constrói barragens 'a torto e a direito', mas quando os níveis de precipitação aumentam abrem as comportas e as consequências não são pra recordar aqui. Para além do dilema distribuição e disponibilidade há que considerar o problema da qualidade, pois quem nos afiança que a qualidade da água vinda da Africa do Sul (depois de atravessar grandes campos de agricultura mecanizada, áareas densamente habitadas e áreas industriais) tem a devida qualidade tanto para consumo humano como para outras actividades? O que acontecerá se um dia se descobrir que a água do Umbelúzi, Limpopo e outros não possui qualidade aceitável? Qual será o posicionamento do Governo Moçambicano e não só? Não me digam que será idêntica á do repatriamento dos nossos co-cidadãos e á dos ataques xenófobos.

28/1/10 10:27 da tarde  
Anonymous ricardo said...

Ora, eu ate tive uma ideia...

Que tal se, em vez de hostilizarmos o Malawi, negociarmos uma quota dos recursos hidricos comuns no lugar de os deixarmos viabilizar o seu Porto Fluvial?

E que tal se propusermos o mesmo a Africa do Sul, em relacao ao porto de Maputo ou o gas de Pande?

Pensem, pensem...

29/1/10 12:51 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home